terça-feira, 31 de maio de 2011

Espaço 1999


Já há algum tempo que tinha colocado na página do Facebook da RTP Memória a sugestão de voltarem a transmitir uma das séries de ficção científica mais míticas de sempre: Space:1999 que em português se designava Espaço 1999.


Responderam-me que não tinham ainda direitos de retransmissão da série, mas que me avisariam caso os conseguissem. Depois de algum tempo de espera, iniciaram ontem a retransmissão, desta vez a cores e com uma excelente qualidade de imagem.

Uma excelente recordação da minha infância...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Ser dador de medula óssea


Devido a um caso de leucemia de uma pessoa que uma pessoa que conheço bem, o assunto dos dadores de medula, voltou a estar na ordem do dia.


Eu já me inscrevi como dador de medula, mas há sempre potenciais dadores que vão adiando a inscrição. O processo é muito simples, bastando aceder a um dos sítios Internet que disponibilizo de seguida e preencher o formulário.



CEDACE Centro (o site está a ser reformulado, mas tem os contactos)


Sejam dadores! Vão ver que não custa nada...

terça-feira, 24 de maio de 2011

"Coloratura maluca"

Coloratura  Craziness é o nome que o coloraturafan (utilizador do Youtube) deu aos vídeos que se seguem, que contêm com uma compilação de interpretações de sopranos.

Para mim, os vídeos são um must, mas, de qualquer forma, deixo aqui três conselhos aos meus leitores:
  • Os que não se interessam por ópera vejam pelo menos um dos vídeos e surpreendam-se com as façanhas de que a voz humana é capaz;
  • Os amantes de ópera, mas cujos compositores preferidos são Puccini, Wagner ou outros nesta linha, abstenham de qualquer visionamento (risos);
  • Os amantes de bel canto, ornamentações e coloraturas, ficarão certamente deliciados com algumas interpretações, e podem repetir o visionamento as vezes que necessitem.



    segunda-feira, 23 de maio de 2011

    domingo, 22 de maio de 2011

    Lídia Jorge

    "Vendo a alma por um livro", palavras de Lídia Jorge na passada sexta-feira quando foi "Autor do Dia" na Festa do Livro do Funchal 2011, referindo-se à busca incessante que faz do livro perfeito.

    É um prazer ler e ouvir Lídia Jorge...

    sexta-feira, 20 de maio de 2011

    Festa do Livro Funchal 2011

    Começa hoje a Festa do Livro Funchal 2011. E começa em grande com Lídia Jorge como "Autor do Dia" no Baltazar Dias as 18.30.

    (Programa completo na barra lateral do Outras Escritas)

    A crise tem destas coisas

    Decedi hoje, que não estarei presente em nenhuma das récitas da temporada do MET de Nova Iorque 2011/12.

    Tentei planear uma deslocação em Fevereiro de 2012 que me permitiria assistir uma Anna Bolena (com Netrebko e Garanca), ao Ernani ( com Meade, Licitra, Hvorostovsky e Furlanetto) e ainda a um Barbeiro de Sevilha (com Damrau), mas vai ser de todo impossível devido a esta crise em que nos colocaram e da qual ainda nem imaginamos as consequências.

    Como consolo, tentarei estar na Gulbenkian para as transmissões do MET HD Live das seguintes óperas:

    Anna Bolena (15 de Outubro)
    Rodelinda (3 de Dezembro)
    Ernani (25 de Fevereiro)
    La Traviata (14 de Abril)


    quarta-feira, 18 de maio de 2011

    Rockwell Blake - Pour mon âme

    Rockwell Blake é, na minha opinião, o melhor tenor Rossiniano de sempre, pelo menos de entre aqueles que já ouvi ao vivo e em gravações.

    Das características vocais e cénicas do cantor, já falei várias vezes aqui no Outras Escritas, pelo que, não me vou repertir neste post. De qualquer forma, deixo-vos com mais uma preciosidade que encontrei hoje no YouTube e que reflecte a versatilidade da voz e do carácter do cantor, desta vez não em Rossini, mas na célebre ária dos nove dós de peito da ópera "La Fille du Regiment" de Donizetti. Blake interpretou a ária inúmeras vezes durante a sua carreira mas com a interpolação de mais dois dós de peito no final  (passando a 11 em vez de 9). Na gravação que se segue o tenor vai ainda mais longe interpolando um ré bemol, sem que isso o impeça de cantar todo o texto da frase: "militaire et mari!". 

    Para os mais puritas estas interpolações podem ser consideradas de mau gosto e esteticamente incorrectas. De qualquer forma gosto sempre de lembrar que no Bel canto, esta sempre foi uma prática comum. Como Blake costumava dizer: "temos que fazer qualquer coisa para não interpretarmos as árias sempre das mesma forma".

    Museus

    terça-feira, 17 de maio de 2011

    Festa do Livro do Funchal 2011


    Começa já no próximo dia 20 de Maio a 37ª Feira do Livro do Funchal (que agora se denomina Festa do Livro).


    Para os interessados, aqui fica a ligação para o programa do evento.

    segunda-feira, 16 de maio de 2011

    O novo vídeo de segurança a bordo da TAP

    A TAP anunciou recentemente na sua página do Facebook, o lançamento do novo vídeo de segurança que já se encontra em "exibição" em alguns aviões da frota.

    Foi com alguma curiosidade que visionei o vídeo e devo confessar que, no mínimo, o acho de mau gosto. A TAP deve ter tentado inovar no sentido de captar mais a atenção dos passageiros frequentes que geralmente ignoram as informações de segurança. Para tal recorreu à animação gráfica, técnica muito utilizada hoje em dia neste tipo de situações, mas cujo resultado se traduz num vídeo ridículo que provocará certamente enormes gargalhadas aos passageiros que o visionem pela primeira vez (eu ri-me bastante).  Os bebés devem mesmo achar que estão a visionar um canal infantil na TV lá de casa. 

    Como se não bastasse o que referi, o vídeo tem uma duração  superior a 5 minutos, o que é um exagero e, pasmem-se, é apenas falado em português. Quem não estiver familiarizado com a nossa língua deverá ler as legendas em inglês. Isto não seria muito grave se em todos os aviões da frota existissem monitores individuais, mas acontece que na maioria dos casos, existem apenas monitores de pequenas dimensões colocados no tecto. Ou seja, quem está muito distante de um monitor ou tenha dificuldades de visão é melhor que compreenda português, ou então, deverá viajar noutra companhia se estiver interessado em compreender as informações de segurança.

    Aqui fica o vídeo... Divirtam-se!


    sábado, 14 de maio de 2011

    Voltamos

    Parece que o blogger ressuscitou depois de um dia complicado, em que não se podia fazer quase nada.

    No rescaldo, desapareceram alguns comentários recentes.

    quinta-feira, 12 de maio de 2011

    Comentários

    É de mim, ou estamos sem possibilidade de fazer comentários no blogger?

    quarta-feira, 11 de maio de 2011

    Religiões

    Caros leitores, tentem fazer este exercício: ao verem os telejornais, nomeadamente as notícias que relatam conflitos mundiais, verifiquem quantas vidas se poderiam poupar e quantas bocas se poderiam alimentar e se, pura e simplesmente, as religiões não existissem.

    segunda-feira, 9 de maio de 2011

    Provérbio

    Dá Deus nozes a quem não tem dentes.

    Este provérbio tem-me vindo muito à memória em inúmeras situações do meu dia-a-dia.

    Deve ser da crise...

    domingo, 8 de maio de 2011

    Rita Moldão


    A Rita Moldão é uma jovem portuguesa detentora de uma excelente voz de soprano de coloratura. Conheci a Rita no Facebook e vim a saber que recentemente lançou o seu sítio na Internet, cuja visita recomendo aos meus leitores.


    A Rita está neste momento a estudar em Madrid (claro!) e espero que venha a ter muito sucesso.

    Aqui no Outras Escritas, acompanharemos com entusiasmo o trabalho da cantora.

    Boa sorte Rita!

    sábado, 7 de maio de 2011

    Rotundas...

    Fiquei muito satisfeito porque, pela primeira vez, vi aqui no Funchal, um veículo de uma escola de condução a utilizar a faixa interior enquanto circulava numa rotunda.

    Traduzindo para "outras paragens", isto significa o mesmo que ver um "tóto da faixa do meio" a mudar para faixa da direita numa auto-estrada.

    sexta-feira, 6 de maio de 2011

    Mariella Devia em Roberto Devereux


    O soprano Mariella Devia, terá afirmado em tempos que não interpretaria o papel de Elisabetta na ópera Roberto Devereux de Gaetano Donizetti (não tenho confirmação oficial). Para os apreciadores de bel canto era uma pena que tal não acontecesse, uma vez que a cantora tem vindo a interpretar de forma superlativa as duas óperas de Donizetti que em conjunto com esta formam a trilogia das Rainhas Tudor (Maria Stuarda e Anna Bolena).


    Beverly Sills, soprano americano que fez sucesso com esta trilogia na segunda metade do século passado, afirmou que Roberto Devereux lhe encurtou a carreira em dez anos, aludindo ao grau de dificuldade da interpretação de Elisabetta.

    Actualmente, Edita Gruberova tem interpretado este repertório com enorme e merecido sucesso. Tive o privilégio de assistir as suas interpretações de Roberto Devereux (Munique 2005) e Anna Bolena (Barcelona 2011) e considero-as pontos altos da sua carreira.

    Recentemente tive conhecimento através da minha amiga Adélia, fã incondicional de Mariella Devia, que a cantora irá interpretar Elisabetta na ópera Roberto Devereux pela primeira vez em Marselha no próximo mês de Novembro (versão concerto).

    Mariella Devia com 63 anos avança desta forma para mais um desafio na sua longa carreira, o que demonstra que é detentora de um técnica extraordinária, para além de todas as suas outras qualidade vocais de que tenho falado inúmeras vezes aqui no Outras Escritas.

    Esperemos que a crise não me impeça de dar "um pulo" a Marselha.

    Mais informações aqui.

    quarta-feira, 4 de maio de 2011

    Portugal

    Este país vai de mal a pior. Não costumo falar de política aqui no blogue, mas de qualquer forma isto está a tornar-se de tal forma insustentável, que não resisto a mandar aqui "umas bocas".

    Começa ontem o  Zé a dizer o que o acordo com o FMI NÃO TEM, pintando de seguida o futuro de cor-de-rosa. Será que alguém consegue trazer o homem para a Terra? Ou mandá-lo de uma vez por todas para o Espaço?

    Aparece depois o Eduardo e heroicamente afirma que o que o acordo NÃO TEM, é da responsabilidade do seu partido. Está caduco, certamente!

    Os do costume, como de costume, continuam a discordar de tudo e todos.

    De uma vez por todas, calem-se e deixem lá a chamada Troika anunciar, a seu tempo, como nos vai salvar desta imundice (às nossas custas, claro!).

    Para já, temos o memorando para nós entreter... pelo que, entretamo-nos!

    Dolora Zajick

    Dolora Zajick tem uma voz extraordinária e é, na minha opinião, o melhor mezzo-soprano verdiano dos dias de hoje (de outros tempos, tenho como referência a grande Fiorenza Cossotto que tantas vezes cantou no S. Carlos). 

    O timbre é escuro, a voz é potente e no registo grave muitíssimo sustentada. Para os mais puristas, o único senão poderá surgir a nível da dicção.

    Zajick acabou de interpretar Azucena numa série de récitas da ópera Il Trovatore de Verdi  no MET de Nova Iorque ao lado de Hvorostovsky, Radvanovsky e Álvarez.

    Aqui ficam três vídeos com a cantora numa dessa récitas (coloraturafan no YouTube).




    segunda-feira, 2 de maio de 2011

    Ele há cada uma...


    Então não que o "programa dos gordos" chegou a Portugal?


    Por favor, tenham lá um pouco de pena da nossa inteligência!

    O senhor da caixinha


    No local onde trabalho existe um parque de estacionamento público (pago), que é utilizado gratuitamente pelos funcionários da empresa.


    Nesse parque não existem lugares reservados e, logicamente, os que se encontram mais próximos da porta de acesso ao edifício são sempre os mais cobiçados. Há uns meses, instalou-se por aqui uma instituição pública cujo "líder", figura pública muito conhecida a nível regional e nacional, considera que tem direito a estacionar o seu "bólide" no lugar mais próximo da porta.

    Numa primeira tentativa de reserva, foi colocada uma folha de papel, com identificação da "personalidade" na parede em frente. É evidente que essa folha foi arrancada por um qualquer utilizador do parque. Zangada com semelhante afronta, a "personalidade" fez aparecer o "senhor da caixinha".

    O "senhor da caixinha", sempre que a "personalidade" se desloca ao edifício, vai para o parque de estacionamento às oito da manhã e coloca uma caixa de cartão a reservar o lugar. Claro que, como devem imaginar, o "senhor da caixinha", que até já tem uma certa idade, não tem um trabalho nada fácil uma vez que há sempre quem discuta com ele e lhe dê um "pontapé" na caixinha.

    Conclusão, a "personalidade" acaba sempre por estacionar longe da entrada e o "senhor da caixinha" acaba, eventualmente, por receber uns valentes raspanetes.

    Nada disto estaria muito errado se o ordenado do "senhor da caixinha" fosse pago pela "personalidade", mas o pior é que o "senhor da caixinha" é funcionário público e portanto, é pago por todos nós para fazer este tipo de trabalho.

    É o país que temos...

    Antes de terminar devo dizer-vos que a "personalidade" está ligada ao meio artístico o que poderá justificar alguma excentricidade. A meu ver, este é mais um dos casos que demostra que no mundo da arte, os que são realmente bons não precisam destes arrebatamentos de diva...

    domingo, 1 de maio de 2011

    Os Cadernos de Dom Rigoberto

    Passagem de hoje pela Bertrand...


    Mãe

    Tenho o privilégio de ter uma mãe que, para além de ser uma mulher extraordinária, é também a minha melhor amiga.

    Feliz dia da mãe...