quarta-feira, 24 de outubro de 2012

"Mayday, Desastres aéreos"

Vejo diariamente um episódio da série "Mayday, Desastres aéreos" no National Geographic Channel português. Faço-o porque gosto muito de aviação e porque o programa está muito bem feito.

Não posso, no entanto, deixar de criticar a forma como é publicitado em Portugal. 

Em primeiro lugar o nome escolhido não me parece nada apropriado. No original em inglês (National Geographic channel) a série tem o nome de "Air crash investigation", que em tradução à letra significa "Investigação sobre acidentes, ou desastres, aéreos", ou seja, o nome adoptado em Portugal coloca ênfase no acidente e não na investigação que é feita subsequentemente e que conduz na, maioria dos casos, a melhorias significativas na segurança do transporte aéreo.

Para além do nome, as imagens associadas ao programa, não estão também de acordo com o espírito do mesmo. Há umas semanas deparei-me com anúncios nas paragens de autocarros em Lisboa com a seguinte imagem:


Ora, qualquer pessoa pode concluir que uma aeronave nestas condições (explosão de motor e quebra de asa à descolagem) está envolvida num acidente catastrófico com consequências gravíssimas e um número de vítimas elevado, o que nem sempre acontece no programa. Por outro lado a aeronave aqui representada é, aparentemente, um Boeing 777 que, ao que eu saiba, nunca esteve envolvida em nenhum acidente semelhante.

Para complicar ainda mais as coisas, na página do Facebook é hoje publicada a seguinte imagem: 

com o texto: "Qual é o vosso maior medo quando andam de avião? Descubram-no em "Mayday, Desastres aéreos". Assim sendo, o que os espectadores vão descobrir ou aprender com o programa é o seu maior medo quando andam num avião! Mas isto é totalmente contrário à mensagem que é transmitida em cada um dos episódios.

Decidi reclamar no Facebook e, após vários comentários concordantes com a minha opinião, a National Geographic Portugal respondeu o seguinte: "Obrigado pela opinião, Alberto. Teremos isso em conta nas próximas publicações que faremos aqui.

Vou ficar à espera...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Comente o Outras Escritas